Pesca da Tainha começa em Santa Catarina – Fique atento às regras para a o Surf | Protetor Brazinco
Pesca da Tainha começa em Santa Catarina – Fique atento às regras para a o Surf

Dia 1 de maio começou a temporada da pesca da tainha no estado de Santa Catarina. Durante este período, principalmente no sul do estado, o surf fica limitado na região. Algumas praias são totalmente vedadas ao esporte, outras ficam abertas na temporada inteira e ainda há aquelas que funcionam com sistemas de bandeira.

Essa proibição já gerou muita violência, discussões e polêmicas; mas hoje com acordos entre as associações de surfistas e os pescadores, os conflitos estão bem mais amenos e raros.

Os dias do bambu nas costas podem ter ficado no passado, mas o assunto ainda gera discussão, principalmente com o crescimento do surf, e o turismo no estado que é focado no esporte.

A Pesca da tainha

A pesca artesanal da tainha é uma atividade secular no Sul e no sudeste do país. Sempre feita no inverno, época em que os peixes migram da Argentina, Uruguai e Rio Grande do Sul, mais precisamente da Lagoa dos Patos, para o norte do país.

A pesca artesanal é uma alternativa à pesca industrial, que já foi feita em larga escala no passado causando diversos danos ao ecossistema.

Além de fonte de renda, a pesca da tainha também é uma tradição cultural esperada por diversas comunidades do litoral; que preparam e reformam seus ranchos já no começo do outono.

Surf e a Pesca

O período da pesca da tainha vai de maio até o final de julho, mas as regras e as datas exatas para a proibição do surf são estabelecidas municipalmente.

As regras valem para diversos picos clássicos do sul do país: Garopaba, Imbituba, Florianópolis, Farol de Santa Marta, Balneário Camboriú, Itajaí, Bombinhas, Itapema e Guarda do Embaú estão na lista com algumas restrições.

Regras Municipais

Em Florianópolis, na capital do estado, praias como Joaquina e Mole estão liberadas durante toda a temporada. O mesmo acontece com outro pico conhecido da região, a Praia da Rosa, o canto norte está liberado o inverno todo, já no canto Sul, o surf vai acontecer com o sistema de bandeiras.

Na Guarda do Embaú, um dos picos mais frequentados da região, o surf só estará liberado na Prainha. A boca do Rio da Madre agora só poderá ser surfada em julho.

A melhor forma de saber como está o surf na região que você mora ou pretende visitar é conversando com os pescadores locais ou com as associações de surf em cada praia.

O respeito mútuo pode fazer ambas as práticas perdurarem por muito tempo, fazendo a alegria dos surfistas e enchendo a mesa de comida da população local.

O que vocês acham dessa proibição? Não esqueçam de deixar sua opinião nos comentários.

Fotos: Waves, Garopaba Midia, Nd Mais, Marcio David, shotspot

 

 

 

 

 

 

 

 

 

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escrito por: Equipe Brazinco

Leia mais:

Circuito Da WSL começa hoje com formato modificado pela pandemia

Circuito Da WSL começa hoje com formato modificado pela pandemia

Quem estava ávido para ver de novo seus surfistas favoritos em uma bateira, a espera chegou ao fim. O formato da WSL foi totalmente remodelado para diminuir o risco de os surfistas serem pegos de surpresa com restrições de viagem, e também para aproveitar o inverno no...